O Projeto Pesca Solidária, em conjunto com a APA Delta do Parnaíba, participou da oficina de construção de estratégias de conservação do peixe-boi marinho, realizado no mês de agosto em Recife. No evento estavam presente diversas instituições: Fundação Mamíferos Aquáticos, Aquasis, APA Costa dos Corais, Instituto Biota, Comissão Ilha Ativa (CIA), APA Delta do Parnaíba, Associação Peixe-boi, Instituto Mamirauá, Instituto Emilio Gueldi/Bicho d’água, ICMBio-Brasilia, UERN, IMA, Bioma, CEMAM, UFMG, Fafipe.

Diversos pontos foram discutidos durante a oficina, entre eles a continuidade do programa peixe-boi, além da avaliação das ações do primeiro ciclo do PAN Sirênios. A abertura oficial da oficina, realizada pela Rosana Subirá, representante do ICMBIO/Brasilia, apresentou de forma breve como se dará as ações voltadas para conservação do peixe-boi.

“A Oficina foi uma experiência satisfatória para nós da Comissão Ilha Ativa, que estamos ainda engatinhando com as pesquisas desenvolvidas em relação à conservação do peixe-boi marinho. Saímos do evento com muito mais força e coragem de dá continuidade as ações, pois podemos contar com o apoio de todos que estavam presentes. Nos fortalece a cada dia a parceria do ICMBio e da APA Delta do Parnaíba, eles nos dão um grande suporte na execução das atividades”, explica Liliana Souza, presidente da Comissão Ilha Ativa.

“Sou um dos fundadores, estou entre os que iniciou o Programa Peixe-boi, e tenho o maior orgulho de tudo que construímos. Hoje vendo toda essa discussão, pessoas se unindo pra fazer dá certo e dá continuidade à conservação da espécie, só me faz ver que meus esforços e dos meus parceiros que iniciaram esse sonho junto comigo não foram em vão. Estamos na luta, junto com a Comissão Ilha Ativa, com a Prefeitura de Cajueiro da Praia, e todos os outros parceiros no Piauí, pra lutar na conservação da espécie”, afirma Heleno Santos, técnico do ICMBio e Coordenador da Base Peixe-boi de Cajueiro da Praia.

“Vamos buscar aplicar tudo que ouvimos aqui nos próximos anos das nossas atividades. Vejo que o Projeto Pesca Solidária abriu as portas para a CIA, no desenvolvimento das pesquisas com peixe-boi marinho, alcançamos diversos resultados, mas não teríamos conseguido caminhar e ter o privilégio de participar de uma oficina desse nível, se não fosse a realização de um trabalho de formiguinha, com os pescadores da comunidade, a APA Delta do Parnaíba, ICMBio/PI, prefeituras,  os monitores, estagiários, especialmente Heleno, Claudio que tá sempre querendo fazer o melhor, a Patricia da APA Delta do Parnaíba, Marcinho e demais que tanto se doam pra conservação não apenas da espécie, mas de todo o meio ambiente”, finaliza Liliana.